terça-feira, 22 de março de 2011

SÁTIRO SONHADOR

 
Será que sonho,
Suavemente sorumbático
Saboreando  sobras,
Semeando somente
Sementes  solitárias,
Sem sumo, sem sina, silenciosas,
Servis, sem sorte?
Sim, sonho!
Serelepe, saboreio
Sentado, sem solavancos
Sorvendo seivas Salivadas,
Salpicadas  de sépalas,
Suavemente saborosas.
Sou Sátiro saltitante
sensual, seduzindo
sensíveis senhoritas.
Servindo-lhes sândalo,
simulando salvias simplórias
saciando sim, sonhos
simulados e salazes.
Autor : Edison Rodrigues Paulino

Nenhum comentário:

Postar um comentário